NYC22 -S01E06 “Crossing the Rubicon”

Existem momentos na vida que nos libertam de todas as pequenas opressões que todos os dias criamos para nós mesmos… Eu tenho a teoria que a maior parte de nós, mesmo os mais cépticos, passa a vida atrás desses momentos catárticos… em que o amanhã importa menos que o presente. Gostava mesmo de pertencer ao grupo dos ‘incautos’ que relaxam e desfrutam da vida um dia de cada vez… Ainda assim, penso fazer parte da triste maioria das pessoas que vai vivendo no hiato a que as suas inseguranças e responsabilidades o atiram.

Nem tudo é mau, ao menos ainda reconheço que existe um outro lado e acredito nessa ‘libertação’ a que muitos chamam de sabedoria. Mas, o que é que isto tem a ver com este capítulo de NYC 22?!

Tudo e nada ao mesmo tempo. Num episódio bem cliché em que a a equipa de novatos se vê envolvida numa situação extrema – um sequestro – todos são postos à prova, todos têm a oportunidade de crescer enquanto seres humanos e, finalmente, todos têm a oportunidade de se libertar de uma outra pequena opressão de que falava no início.

A também rookie Dana convida Ahmad para um copo depois do turno… apesar do interesse mútuo desde o início, Ahmad mostra-se muito tímido e o encontro entre ambos parece não correr da melhor forma, acabando o afegão por se ‘barricar’ na casa de banho. Por sua vez, Sanchez e o Yoda, que também estão no mesmo bar, tomam um copo juntos. Inesperadamente, um conjunto de homens armados e muito violentos entram pelo bar e exigem o dinheiro e bens pessoais de todos os presentes. O Ahmad, que ainda está na casa de banho, sai de lá no meio da cena quando sente que a situação está a descontrolar-se junto de Dana. O resultado é um tiroteio em que Dana termina gravemente ferida e uma grande confusão em que os bandidos se escapam.

Se, por um lado, Ahmad fica devastado e a culpar-se pelo sucedido… todos os outros regressam imediatamente ao trabalho para encontrar os bandidos. Lazarus e Mclaren dão um empurrão muito importante para se encontrar o rasto de um dos bandidos que eles sabiam ter ficado ferido no meio do tiroteio. Por sua vez, Yoda assume a liderança de um questionário ‘à moda antiga’, em que consegue a localização dos outros membros do grupo.  Quando rodeiam a casa destes, a maior parte dos rookies confrontam-se com desafio de poderem realmente disparar sobre alguém… ainda assim, na hora H todos cumprem o seu papel.

Na parte final do episódio, todos têm o seu momento catártico tal como fui anunciado. Ahmad fica na cabeceira da cama de Dana que sobrevive aos ferimentos e aproveitam a ocasião para se entenderem. Já Lazarus começa a finalmente a escrever o seu livro… algo que tem vindo a adiar há muitos anos. O ponto alto do episódio, para mim, dá-se quando ao final de muitos anos de bloqueio pelo medo eles escreve não só a primeira página como muitas outras.

E, se McLaren procura o apoio da namorada e até White Tower se aproxima de Jackpot, Yoda encontra em Sanchez a pessoa com quem ele quer partilhar todas as emoções fortes pelas quais passaram. Não foi o facto dela o ter convidado para entrar em sua casa, que revelou toda a cumplicidade entre ambos… mas, quando o Yoda confessa à Sanchez que há muito tempo deixou de partilhar essas coisas com a sua esposa. Falta ver onde vai dar esta amizade colorida.

De resto, a série deu continuidade ao crescente dramático que tem vindo a caracterizar os episódios, sendo que cada vez mais nos vamos relacionando com os personagens… pena terem encontrado esta formula tarde demais para mudar o rumo de cancelamento da série.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s