The Good Wife – S03E21 “The Penalty Box”

O óptimo costuma-se dizer que é inimigo da perfeição. O mesmo se passa comThe Good Wife, onde o excelente nível a que a série nos habituou (mesmo nesta terceira temporada que nem sempre tem sido muito entusiasmante), não consegue esconder algumas imperfeições ao nível da concretização dos pequenos enredos que vai criando. Por exemplo, o suspence em relação ao veredicto de Will foi o prato forte desta temporada. Contudo, o seu castigo de seis meses não termina mais… de regresso à velha forma, acredito que só na 4.ª temporada. No mesmo sentido, vimos confirmada a ideia com que tinha ficado no episódio anterior, ou seja, que a campanha eleitoral de Peter e uma possível reaproximação do casal será o mote principal da próxima temporada.

Este episódio, contrariamente ao anterior, voltou a um ritmo mais habitual em The Good Wife, onde os casos da semana ganham protagonismo. E, nesta semana, Alicia e Diane são chamadas a defender um juiz, que vê a sua carreira posta em causa devido a uma condenação dos tempos em que era procurador do estado. Há quinze anos atrás, ele participou no caso de um marido que supostamente assassinou a esposa. Contudo, passado todos estes anos, num dos apelos da sentença, fez-se um teste de ADN aos vestígios biológicos e descobriu-se que a mulher foi assassinada por um camionista que passava pela cidade. Agora, o juiz tem que enfrentar um julgamento para averiguar se o o juiz agiu de má fé.

A princípio parece que a maior dificuldade de Alicia é lidar com o génio do juiz que não está habituado a ter que ser julgado. Contudo, à medida que o caso avança levanta-se a hipótese de um dos procuradores (eram dois, o juiz e procurador na altura, juntamente com o vice-procurador) possa ter deixado escapar provas incriminatórias para os membros do júri por forma a garantir a condenação. Neste ponto, o juiz vê-se confrontado com a jogada clássica de qualquer advogado de defesa, ou seja, levantar a dúvida se não terá sido o ajudante do procurador principal a vazar essas provas.

Apesar de condenar esta estratégia clássica, acaba por ser o questionamento do comportamento do seu assistente que o iliba. Não foram as provas que saíram para as mãos de um dos elementos do júri. Mas, sim, o uso do cartão de crédito do arguido quando ele já estava preso e que podia implicar outro suspeito… mas, estas foram provas que nunca passaram pelas mãos do procurador, hoje juiz.

Paralelamente, este foi o episódio de retorno de Cary à Lockhart/Gardner, apesar do mau-estar inicial de Will e algumas reticências de Diane. É estranho assistir ao retorno de Cary à casa-mãe, dado ter saído pela porta pequena e por ter sido encarregue da maior parte dos casos que punham em causa a idoneidade (se é que isso existe em firmas de advogados) da Lockhart/Gardner. A relação entre o Cary e a Alicia também é alho que me intriga… assim como, o abalo desta decisão na relação de Cary com Peter.

Por fim, resta mencionar a intriga (também meio chata e arrastada) da Kalinda e da sua ex-namorada. Desta feita, a agente Delaney arrasta para a investigação o perigoso traficante Lemond Bishop, colocando em causa a vida da própria Kalinda. Pá, há limites para a «dor de corno», ao usar os recursos do estado para prosseguir uma pessoa individualmente, de certeza que com jeitinho e trabalhando numa firma de advogados já teriam conseguido que a agente Delaney fosse afastada por conflito de interesses. Mas, ao que parece poderão estar a guardar o desfecho desta intriga para o episódio final da temporada, que irá para o ar no final da próxima semana!

Entretanto, a relação entre Kalinda e Alicia parece querer voltar aos carris.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s