Don’t Trust The B—- in Apartment 23 – S01E02 “Daddy’s girl”

  Como descrever Apartment 23?! São uns bons e animados 20 minutos… em que algumas coisas bizarras acontecem, mas onde muitas situações engraçadas estão ao virar da esquina. Me like😀

  June é uma daquelas moças com um plano de vida traçado e está disposta a tudo concretizar os seus desejos exactamente pela ordem que planeou: trabalho, relação, casamento, filho1, filho 2, filho não sei quantos! Um pouco obsessivo, mas mostra perseverança.

  Num registo mais ou menos inusitado encontramos Chloe… esta dispõe-se a apresentar o homem ideal para June. Da última vez que ela ajudou June, acabou a fazer sexo com o seu noivo em cima do seu bolo de casamento. Por isso, esta é uma ajuda que a June está bem disposta a dispensar.

Metendo mãos à obra, June decide arranjar uma bicicleta como um meio para conhecer outras pessoas no caminho. Até arranjou o seu próprio espelho retrovisor para poder ajustar potenciais parceiros. Ok, a June também tem qualquer coisa de obsessiva! Contudo, Chloe bate-a a quilómetros… quando June chega a casa, Chloe está a dar uma festa…. e Scott, o amigo que Chloe quer que June namore, também.

Ele é um pouco mais velhos, mas à medida que o a conversa e a noite avança, June e Scott parecem ser mesmo almas-gémeas. Eu não quereria sair com alguém que parece o meu espelho quando fala comigo, but….! Ao final da noite June está pronta para ficar com o amigo inusitado de Chloe.. Mas como esta não dá nó sem ponta, rapidamente June se apercebe que Scott é na realidade pai de June. Até agora não o achava assim tão giro, mas para um cota com filha criada… o cota nem está nada mal.

Amei a justificação de Chloe para achar que ambos (Scott e June) estão bem um para o outro… é  que June já parece ter cinquenta anos internamente! Bravo…

A primeira reacção de June é afastar-se de Scott, mas ele joga uma vez mais a cartada do homem perfeito e June não resiste. Ela não aprende a ficar esperta quando algo está relacionado com Chloe e quando chega a casa, depois de passar a noite com Scott, a mãe de Chloe está em casa. Pior, ela é paralítica e eles nem estão de facto separados.

Hora de terminar tudo de vez…. e voi la, o príncipe vira sapo. A crise da meia idade tem os seus limites e a casca começa a rachar, não fosse Chloe empurrá-lo para o meio da estrada! WTF?!

Pelo meio somos convidados a acompanhar o drama pessoal de James van der Beek (nunca tenho a certeza se escrevo bem o nome), qual pobre coitado, vive assombrado com o fantasma de Dawson! As pessoas não se interessam pelo actor que ele pensa que é, apenas pela personagem que ele representou (há séculos atrás…digo eu). Como a história de Chloe e June… o que interessa é se vemos o copo meio cheio ou meio vazio. Ele pode ser o eterno Dawson… mas como Dawson ele ainda pode fazer a diferença na vida de alguém! LOL

O melhor do episódio foi mesmo no diálogo final entre June e Chloe:

June – “Eu não sei porque é que eu era tão obcecada com esta cena do plano de vida, vê onde ele me levou?”

(…)

Chloe – “Apenas porque este não é o teu plano de vida, não significa que não estejas no sítio exacto onde deverias estar. Aqui, em Nova Iorque… comigo… pensa em quanto nos podemos divertir”

June – “Acho que é hora de jogar fora o livro das regras e ver o que acontece! Loucura…”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s