The Firm – S01E06 “Chapter Six”

Poder Simbólico

Mais um capítulo e, deste feita, pouco avançamos no que concerne à prisão do McDeere. A polícia suspeita que McDeere tenha assassinado o Martin Moxon, que percebemos agora ser funcionário da Noble Insurance (seguradora) que está por detrás de todo este enredo. Mas, começando pelo início, a Tammy termina de montar a parte final da folha contendo o nome das enfermeiras que trabalharam com a vítima do assassinato, e encontra um endereço IP. Este endereço pertence aos servidores da Noble Insurance e assim, Mitch e os seus tomam conhecimento do envolvimento desta firma, até porque uma reunião com um técnico informático transforma-se numa reunião com altos representantes da empresa.

No que concerne ao caso específico da Sarah Holt, todos percebemos que ela está a ser incriminada… mas continuo a questionar-me porque ela é conivente com toda a situação? Tem medo de represálias? Ou acompanha qualquer trapaça industrial desde o início? Mas se é isso, porque não usá-la comopatsy (bode expiatório) num crime de colarinho branco? Porquê homicídio? São, de facto, muitas questões, ainda sem reposta…. E já pareço o polícia na parte final do episódio a lançar um conjunto imenso de questões relacionadas com a morte de Moxon. A grande questão é que estas pareceram muito mais perguntas retóricas, qual profecia auto-realizada.

Mas voltemos ao episódio, onde o caso da semana centra-se na história de Zoran Mirko, um motorista de taxi que juntamente com a sua mulher saiu para celebrar o nascimento do seu filho. Quando estavam num bar envolveram-se numa disputa por causa de uns insultos que foram lançados  à esposa de Zoran, tendo sido expulsos de lá. Alguma horas depois, lançaram fogo ao bar e durante o combate ao fogo um bombeiro ficou ferido. A polícia suspeitou imediatamente de Zoran, que pode enfrentar agora a  acusação de homicído em cima da de fogo posto. Ainda que Zoran se afirme inocente, a polícia encontrou uma impressão digital parcial numa lata de combústível na casa de banho do bar.

A estratégia de McDeere passa por descredibilizar a impressão, uma vez que para além de apenas ser parcial e estar esborratada, a identificação de que esta pertence a Zoran assenta em critérios que podem ser considerados subjectivos. Uma vez mais a história da profecia auto-realizada! O juíz parece aceitar este argumento ao ponto de «sugerir» tacitamente a McDeere que recuse um julgamento com júri e se avance para um julgamento sumário do caso. Contudo, após Mitch aceitar estas condições, o juíz sentencia o réu a oito anos de prisão.

  McDeere inicia, de seguida, uma pequena investigação para compreender a acção do juiz. Rapidamente descobre que o juiz está a tentar limpar as suas estatísticas de qualquer acusação de preconceito nas suas sentenças. Isto, depois de ter passado muitos anos a condenar na sua maioria minorias…  estando agora a condenar maioritariamente brancos. A relação entre a a política e o poder judicial tem sempre destas coisas….

No que concerne à família McDeere, Claire de dez anos pede um telemóvel aos pais, que o recusam. Mas após uma visita de estudo a um museu esta desaparece por alguns instantes e Abby (esposa de Mitch) entra em pânico. Decidem, assim, dar o telemóvel à criança, ainda que desconheçam o facto de ela ter estado a conversar com um dos homens de Morolto.

Morolto filho, apesar da insistência dos seus homens para acabar com  McDeere e a sua família, inteligentemente prefere esperar e conhecer melhor os hábitos da família, até porque existem meios de se vingar bem mais dolorosos do que o simples assassinato.O pai esteve dez anos preso antes de morrer, ele também terá tempo para se vingar. Para já resta-nos assistir à ansiedade da família e a conspiração da Clark & Kinross.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s