Scandal – S01E01 “Sweet Baby”

   Sou daquelas que já viu umas três vezes o primeiro episódio de Grey’s Anatomy. Nele encontro todos os elementos que me fazem continuar a seguir a série. Será a melhor série do mundo? Não, com certeza que não é. Mas, meio sem saber como, oito anos depois continuo a seguir a série sempre com uma pitada de ansiedade para que chegue o próximo episódio. Segui a primeira temporada de Private Practice e gostei, ainda que aos poucos me tenha desligado da série. Os ingredientes até são os mesmos, mas a forma como a Shonda Rhimes os combinou não funcionou tão bem.

Mas que receita da Shonda Rhimes é esta que também podemos desvendar em Scandal?

– elemento(s) novo(s) ao grupo, alguém a quem introduzir a ideia do privilégio  de passar a pertencer a algo excepcional;

– investimento pessoal, ou seja, sensibilidades à parte o que interessa é cumprir e adaptar-se à missão pela frente («kick-ass surgeons» ou «gladiadores num fato»);

– disponibilidade para viver a aventura 24h por dia e sempre cheios de adrenalina (no rush, no win, no nothing)

no strings attached, ou seja, no  próprio grupo encontras os amigos, a família e os afectos;

– líder carismático a quem o grupo segue sem questionar (a «nazi» em Grey’s e a Olivia Pope em Scandal)

– o relacionamento amoroso impossível ou mesmo proibido;

– a intriga e a necessidade de ler a verdade nas pessoas para poder intervir;

(…)

Costuma-se dizer que em formula de sucesso não se mexe e até concordo com a ideia. Mas é engraçado este exercício de descodificar os criadores das séries. Quem é que numa série de JJ Abrams não está sempre à espera de um twist totalmente inesperado na história?! Da Shonda, esperamos personagens fortes e bem construídas, envolvidas em situações que põem os seus valores à prova.

E, assim começa Scandal com o resgate de um pacote para um embaixador que estava a ser chantagiado. Com apenas metade do dinheiro exigido pelos mafiosos, somos apresentados a uma Olivia Pope em acção. O controlo de danos ou de situações de risco assenta exactamente na capacidade de usar as palavras e munir-se do maior número de elementos possíveis para fazer valer um ponto de vista. E essa é a arte da Olivia Pope & Associates!

Contudo, o caso da semana é a de um ex-fuzileiro, Sullivan St. James, e conhecido militante conservador que se vê envolvido na suspeita de ter assassinado a namorada. Após certificarem-se da sua versão da história, Olivia e a sua equipa têm 24h para evitar que ele seja preso. Apesar da relação entre Olivia e os seus clientes dever-se basear na honestidade/verdade entre ambos, neste caso acabamos por descobrir que o ex-militar esconde propositadamente o seu álibi. Onde já vimos isto?! Nuns quantos filmes e séries…. mas, voltando a Scandal e à acção… Como activista conservador, o jovem soldado não quer que se saiba que ele mantém uma relação homossexual, estando, para isso, disposto a ir para a cadeia.

Paralelamente, Olivia é chamada a intervir num assunto relacionado com a sua anterior posição na Casa Branca. Uma funcionária da Casa Branca ameaça divulgar a história de que manteve um caso com presidente Fitzgerald Grant. Olivia muito eficazmente resolve a situação. Aproveitando ainda para baptizar a mais recente aquisição da firma, a jovem advogada Quinn Perkins. Contudo, a relação afectiva que manteve no passado com o presidente turva-lhe o instinto nesta situação e a jovem assistente da Casa Branca (Tanner) tenta suicidar-se. “Docinho” parace ser a alcunha que o presidente gosta de dar às suas amantes. Ainda assim fica a dúvida acerca dos sentimentos deste face a Olivia: terá sido aquele beijo um instrumento de manipulação? Ou será esta mais uma relação impossível a la Shonda Rhimes?!

Penso que já todos advínhamos a resposta, mas deixemos o momento romântico da semana para a personagem  de Henry Ian Cusick (como Stephen Finch), como o típico bon vivant que, com um empurrão dos amigos, lá decide assentar e pedir a mocinha em casamento!😀

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s